PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Que criança não gosta de sobremesa?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Que criança não gosta de sobremesa?

Que criança não gosta de sobremesa?

25/07/2016
  664   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O estudo, “Comer na ausência de fome e ganho de peso em crianças de baixa renda “, da edição de maio 2016 da revista Pediatrics, examina como comer na ausência de fome está associada a um aumento de peso.

 

Para o estudo, os investigadores pediram a 209 mães de baixa renda para que deixassem sua criança pequena (menor do que 3 anos) em jejum durante uma hora, em seguida, elas deveriam comer um almoço substancial composto de dois tipos diferentes de alimentos e uma bebida. Depois do almoço, as crianças podiam pegar o que quisessem de uma bandeja de salgados, lanche e sobremesas. Era permitido comer tanto quanto eles quisessem.

 

Os pesquisadores descobriram que as crianças que comiam mais sobremesa e que ficavam chateadas quando a comida foi removida, aumentavam gradualmente índices de gordura corporal até os 3 anos.

 

Os autores concluem que, o hábito de comer quando não se tem fome aumenta com a idade, e uma intervenção comportamental tem o potencial para reduzir o comer na ausência de fome. O calendário de intervenções voltadas para esse comportamento precisa ocorrer antes da idade de 3 anos. Isto é muito importante para se criar um hábito saudável de nutrição e alertar aos pais para não negociarem com seus filhos no clássico dizer: “Se não comer não terá a sobremesa” ou coisas do tipo.

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics April 2016

Eating in the Absence of Hunger and Weight Gain in Low-income Toddlers

Katharine Asta, Alison L. Miller, Lauren Retzloff, Katherine Rosenblum, Niko A. Kaciroti, Julie C. Lumeng

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade