PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Sintomas de Miopia: uso de tablets e smartphone pode influenciar?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Sintomas de Miopia: uso de tablets e smartphone pode influenciar?

Sintomas de Miopia: uso de tablets e smartphone pode influenciar?

24/10/2018
  3620   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a miopia é a terceira principal causa de cegueira.

No nosso 4º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil, tivemos algumas palestras muito interessantes. Uma delas que se falava de problemas causados pelas telas, foi dada uma informação que ligava o uso de telas e o aparelho de celular.

A miopia é caracterizada pela dificuldade de enxergar de longe, e até 2050, metade da população brasileira e mundial terá este problema de visão segundo Academia Americana de Oftalmologia (AAO).

Este aumento já está sendo observado em vários países e as taxas de miopia entre os alunos do ensino médio estão muito altas segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, de Campinas.

Além da hereditariedade, uma das causas que podem justificar esta “epidemia” é o uso em excesso de tecnologias. Um estudo conduzido pelo médico com 360 crianças de seis a nove anos mostra que os sintomas de miopia podem estar relacionados ao grande esforço visual para perto imposto por horas em frente às telas eletrônicas.

É a miopia acomodativa, uma dificuldade temporária de enxergar à distância que pode se tornar permanente se o hábito não for modificado — alerta Leôncio. Segundo outros estudos, o míope tem facilidade de enxergar de perto e, diante de um aparelho eletrônico, a visão para longe não é estimulada.

Segundo o estudo da AAO, cerca de 10% da população mundial terão alta miopia (grau maior que sete), problema que tem caráter degenerativo e que abre caminho para outras complicações, como glaucoma, catarata, pressão ocular e descolamento de retina. A miopia não tem cura. Quanto antes for diagnosticada, mais adequado é o tratamento, aumentando as chances de sucesso.

É importante fazer o diagnóstico precocemente e começar a correção e o tratamento pode ser feito com óculos ou lentes de contato. Hoje também temos a correção cirúrgica a laser. Nos altos míopes, podem ser usadas as lentes de câmara interior, que são implantadas dentro do olho.

Veja algumas recomendações fáceis de serem seguidas:

Descanso: A cada hora mexendo no celular, tablet ou computador, deixe o olho descansar pelo menos 20 minutos. Use este tempo para olhar para pontos distantes.

Ar livre: A prática de atividades ao ar livre pode ajudar a evitar a miopia. Isso porque a luz externa faz a pupila contrair e ajuda aprofundar o foco.

Alimentação: O excesso de açúcar na alimentação eleva a produção de insulina e favorece o crescimento do eixo óptico, que caracteriza a miopia.

Atenção aos sinais: Se seus filhos cerram os olhos para conseguir enxergar algo distante, chegam perto demais da TV ou do celular, leve-os ao oftalmologista para uma avaliação, pois estes são sintomas de miopia.

Outro problema causado pelas telas é o excesso de luz. A luz azul violeta emitida por TVs, celulares, computadores, tablets e também por lâmpadas de LED podem causar danos irreversíveis, a Sociedade de Oftalmologia Pediátrica da América Latina. O efeito da radiação, reflete em fototoxicidade e vai se acumulando nas células da retina, e isso causa a degeneração da mácula, área nobre da visão.

sintomas-de-miopia-

Os primeiros sintomas de problemas relacionados a este tipo de luminosidade não se manifestam de imediato, mas qualquer sinal de fadiga visual, sensação de olhos secos, irritação ocular e até coceira, deve ser avaliado clinicamente.

Os especialistas dão algumas dicas para minimizar o impacto da luz:

  • Para quem trabalha em escritório, por exemplo, o ideal é que o computador esteja sempre no mesmo nível do olhar.
  • Além disso, não se deve prolongar a permanência em frente à tela. Pausas a cada duas horas ajudam a evitar maiores complicações.
  • É importante lembrar de ajustar as configurações de cada tela para que o brilho se regule de acordo com a luminosidade do local. Ambientes escuros não precisam de um alto brilho no display do celular.
  • Lentes de proteção. A luz azul está também presente em ambientes externos e, por isso, o uso de óculos escuros com proteção para raios ultravioleta é aconselhado.
  • Outra possibilidade é o uso de lentes fotossensíveis, que se ajustam de acordo com a luminosidade do local e dos dispositivos com tela. “O mercado hoje já possui tratamentos especiais que proporcionam conforto e proteção em qualquer ambiente”, completa a oftalmologista.

Saiba mais no blog do Hospital Infantil Sabará:

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: https://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/uso-excessivo-de-aparelhos-eletronicos-pode-causar-miopia-22545581.html

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade