PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Dia Nacional do Voluntariado – Voluntariado e o poder da resiliência na pandemia
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Dia Nacional do Voluntariado – Voluntariado e o poder da resiliência na pandemia

Dia Nacional do Voluntariado – Voluntariado e o poder da resiliência na pandemia

28/08/2021
  397   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O isolamento social colocou o Programa de Voluntariado do Instituto PENSI  a prova de desafios esmagadores e períodos tão obscuros e incertos, porém, nunca ouvimos e  colocamos em prática tanto a palavra resiliência como durante a pandemia.

A pandemia estimulou a filantropia e os trabalhos voluntários e despertou a consciência de solidariedade e de empatia no meio deste caos mundial que vivemos. Valores foram mudados ou reconstruídos, houve uma mudança comportamental de parte significante da população.

Os programas de voluntariados foram paralisados temporariamente, os trabalhos foram adequados a nova realidade. E hoje, se temos um significado para a palavra resiliência, esse significado seria voluntariado.

Mesmo com a paralização temporária no início da quarentena, os voluntários foram o olhar de esperança em meio ao caos para tentar minimizar a desigualdade social, onde muitos perderam empregos, casas, e o número alarmante de pessoas passando fome, famílias vivendo abaixo da linha de pobreza. E graças aos milhares de voluntários dispostos a ajudar, os trabalhos foram intensificados e milhares de famílias conseguiram sobreviver com o mínimo de dignidade.

Durante esse período, aprendemos que ajudar é fácil, mas entender como essa ajuda deverá ser realizada é difícil, precisamos perceber qual era a real necessidade das pessoas que seriam ajudadas.

A solidariedade e a gentileza ajudaram a enfrentar o caos, mas também foi essencial o olhar integrado sobre a responsabilidade social, olhar para o lado, sair do casulo e perceber que em sua volta existe uma outra realidade que você pode sim fazer a diferença.

Em um cenário tão triste, vimos que o número de interessados fazer trabalho voluntario explodiu.

Engana-se quem pensa que o trabalho voluntário ajuda apenas a pessoa que está sendo ajudada. Ser voluntario é uma transformação pessoal, é uma mudança individual, e essa mudança se espalha pelo meio em que vive.

E, nesse dia 28 de agosto, data que estamos comemorando o Dia Nacional do Voluntariado, olhamos para trás e vemos o quão resilientes fomos durante essa pandemia. Nos adequamos as novas formas de interação,  as novas formas de ajudar, fomos pacientes, demonstramos amor e carinho mesmo muitas vezes a distância. A maior prova de amor e afeto.

Ser voluntário é saber que suas ações impactam na vida de outras pessoas e com a somatória de esforços potencializam os resultados. Ser voluntário é saber que todo mundo faz parte da sociedade, e que todos podem lutar para a transformação e buscar uma solução para um mundo melhor!

Feliz Dia Nacional do Voluntariado a todos vocês que transformam o mundo em lugar melhor, especialmente aos voluntários do Sabará Hospital Infantil!!

Caroline Sanches

Caroline Sanches

Coordenadora do Programa de Voluntariado no Sabará Hospital Infantil

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade