PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Mais tempo de tela associado a menos leitura na primeira infância
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Mais tempo de tela associado a menos leitura na primeira infância

Mais tempo de tela associado a menos leitura na primeira infância

19/08/2021
  277   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

A preocupação dos educadores com o tempo de tela das crianças é uma coisa conhecida e todos nós, pediatras, psicólogos, professores, sociólogos, antropólogos e outros profissionais que trabalhamos com crianças, adolescentes e no final das contas com os seres humanos estamos curiosos em saber o que acontecerá com essas crianças que passam horas na frente das telas, que fazem tudo através delas e que aprendem por elas.

O tempo que os pré-escolares passam nas telas pode estar diminuindo o tempo de leitura, sugerem os resultados de um novo estudo publicado na revista Pediatrics de junho de 2021. Esse estudo sugere que a leitura de livros com um adulto e a exposição à linguagem preparam as crianças para o início da escola e melhoram o desempenho acadêmico. Surgiram preocupações de que os pré-escolares podem estar gastando menos tempo em atividades de leitura, pois passam mais tempo com a mídia digital.

Os autores tiveram como objetivo determinar se mais tempo de tela leva a menos leitura ou se mais leitura leva a menor uso de tela entre pré-escolares. Para isso, eles analisaram dados de um estudo longitudinal com 2.440 mães e crianças de Calgary, Canadá.

Quando seus filhos tinham 24, 36 e 60 meses de idade, as mães foram questionadas quanto tempo seus filhos gastam em um dia normal usando dispositivos eletrônicos e em atividades de leitura. Os resultados mostraram que, em média, o tempo que cada criança passou nas telas e com os livros manteve-se estável ao longo do tempo. Aqueles que passaram mais tempo nas telas aos 24 meses de idade leram significativamente menos aos 36 meses de idade (em relação ao nível médio da criança). Além disso, menos tempo gasto lendo aos 36 meses foi associado a um maior uso da tela aos 60 meses de idade. Níveis mais altos de leitura em 24 e 36 meses não foram associados a menos tempo de tela em 36 e 60 meses, respectivamente.

Os autores disseram que os resultados destacam a importância dos limites do tempo de exibição e da criação de um plano de mídia familiar como o desenvolvido pela Academia, http://www.healthychildren.org/MediaUsePlan .

Este estudo também enfatiza a importância de estabelecer rotinas precoces de leitura conhecidas por serem fundamentais para o desenvolvimento e aprendizagem da criança e reafirma a necessidade de uma discussão antecipada sobre a leitura em consultórios pediátricos.

Saiba mais:

Fonte:

Longitudinal Associations Between Screen Use and Reading in Preschool-Aged Children

Brae Anne McArthur, Dillon Browne, Sheila McDonald, Suzanne Tough and Sheri Madigan

Pediatrics June 2021, 147 (6) e2020011429; DOI: https://doi.org/10.1542/peds.2020-011429

Copyright © 2021 American Academy of Pediatrics

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade