PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Como o mar não invade a terra?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Como o mar não invade a terra?

Como o mar não invade a terra?

01/01/2016
  664   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

mar

Toda a natureza é um mistério para a maioria das pessoas, principalmente, para os mais novos.

São diversas as dúvidas que os seus filhos devem manifestar e, neste artigo, tentar-se-á explicar o porquê de o mar não invadir a terra. De certo esta será uma dúvida dos mais pequenos e esta será a forma didática de os ensinar.

A água encontrada no mar não é sempre a mesma, pois, como tudo no planeta Terra, encontra-se em movimento. Existem transformações constantes que permitem haver um equilíbrio. Esse equilíbrio deve-se, essencialmente, a transformações de estados na água. A água é aquecida pelo sol e, assim que atinge uma determinada temperatura, entra no processo de evaporação permitindo que a água deixe o mar. A ação seguinte é conseguida pelos ventos que sopram as nuvens para locais mais frios na terra. Os locais frios costumam ser as montanhas. Aí ocorre a precipitação ou chuva. A chuva, finalmente, invade a terra e chega ao mar. No mar o processo vai voltar ao início.

O processo anterior ocorre em simultâneo, o que quer dizer que tanto está a chover do lado montanhoso como está a ocorrer a evaporação do lado do mar. Através deste mecanismo, designado por ciclo da água, não existe água em excesso em algum local pois o processo encontra-se em constante movimento. Desta forma o nível do mar encontra-se sempre constante, impedindo a evasão da água na areia que poderia invadir a terra com o passar do tempo.

No entanto, no Inverno por exemplo, o mar invade alguns metros ou quilómetros de terra variando consoante o local onde uma pessoa se encontra. Nesses casos o que costuma acontecer é um desequilíbrio entre a precipitação e a evaporação. Ou seja, irá chover mais do que evaporar, levando ao aumento da linha média do mar. Desta forma o mar irá avançar para a terra podendo provocar cheias, sendo umas mais brandas e outras mais perigosas. No entanto o cenário muda um pouco no verão pois a quantidade de água evaporada é superior à chuva, levando a uma diminuição da linha média do mar. Esta é a principal explicação para o que ocorre durante o processo do ciclo da água.

No entanto, o ciclo da água não é o único a evitar as inundações que podem ser tão comuns no inverno. Na realidade pode agradecer-se à enorme parede de areia que o mar encontra como obstáculo para atingir a terra. A partir de determinado local a areia toma uma altura superior e uma espessura diferente, impedindo grande parte da passagem de água. No entanto apenas a areia não seria justificação para o impedimento da evasão do mar. Ou seja, resumindo, a principal explicação para a não evasão da terra pelo mar é o ciclo da água. Caso queira explicar este fenómeno aos seus filhos de forma mais ilustrativa existem diversas imagens na internet que, bem explicadas, serão uma ótima forma de estes se lembrarem para o futuro. Experimente usar a visão para ensinar o seu filho.

 

 

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade