PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
TOC: você sabe o que é?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
TOC: você sabe o que é?

TOC: você sabe o que é?

12/06/2012
  2551   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O que é TOC?

É uma ansiedade crônica que provoca pensamentos e rituais repetitivos que a pessoa não pode controlar.

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), que afeta uma a cada cinquenta pessoas, muitas vezes surge durante a adolescência.

Leia também: O que exatamente é a ansiedade infantil?

Pode ser o mais incapacitante dos transtornos de ansiedade, pois no TOC, a mente atormenta jovens a repetir os mesmos pensamentos angustiantes ou inúteis, chamados obsessões. Estudos de imagem têm revelado que as pessoas com transtorno obsessivo-compulsivo podem ter um desequilíbrio químico no cérebro.

Não importa quão duro o paciente tente sintonizar o pensamento intrusivo indesejado, ele se repete dezenas ou centenas de vezes por dia.

Na obsessão clássica ocorre uma preocupação com a limpeza. “Minhas mãos devem estar sujas”, para banir este pensamento e com a esperança de impedir que se repita, o jovem se sente compelido a realizar uma rotina, ou compulsão neste caso, de lavar as mãos a toda hora.

O ritual, que pode ser meticulosamente elaborado, traz um alívio temporário, mas não o prazer. Se não for realizado exatamente daquela forma ou certo número de vezes, algumas pessoas com TOC podem se tornar extremamente ansiosas e perturbadas. A maioria delas percebe que esses pensamentos e comportamentos são irracionais e alienantes para os outros, então elas escondem seus sintomas, o que torna-se uma enorme fonte de tensão.

Esses adolescentes são, muitas vezes, perseguidos por obsessões e compulsões várias, sendo a mais comum o medo de germes e rituais posteriores de limpeza.

Outros exemplos de obsessão/ compulsão incluem o pensamento persistente de que você deixou as luzes acesas ou se esqueceu de trancar uma porta, juntamente com a necessidade de verificá-las novamente mais de uma vez. Tais atividades sem sentido consomem pelo menos uma hora do dia de um paciente com TOC e podem, eventualmente, interferir na sua educação, carreira e vida social.

Sinais de Transtorno Obsessivo-Compulsivo

Obsessões:
– Medo de contaminação;
– Pensamentos de prejudicar a si próprio ou cometer violência contra os outros.

Compulsões:
– Lavar as mãos excessivamente;
– Comportamento de controle (fechaduras, janelas, portas, fogão, ferro);
– A necessidade de constantemente tocar ou reorganizar os objetos;
– Limpeza excessiva da casa;
– Acumulação;
– Contar incessante, orando, repetindo mentalmente as palavras ou frases;
– Fazer infindáveis listas.

Fonte: Caring for Your Teenager (Copyright © 2003 American Academy of Pediatrics)

Atualizado em 13 de março de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.