PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Adolescentes e Covid-19: Desafios e oportunidades durante o surto
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Adolescentes e Covid-19: Desafios e oportunidades durante o surto

Adolescentes e Covid-19: Desafios e oportunidades durante o surto

22/04/2020
  813   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O distanciamento social para retardar a disseminação da Covid-19 pode ser especialmente difícil para os adolescentes, que podem se sentir isolados de seus amigos. Muitos também enfrentam grandes decepções, pois formaturas, bailes e festas, temporadas esportivas, visitas a faculdades e outros eventos planejados são cancelados ou adiados.

Aqui, estão algumas dicas que você pode usar para ajudar os adolescentes a lidarem com esse momento difícil, da Covid-19.

  1. Trabalhem juntos para criar um “novo” normal
  2. Ajude seu filho a criar uma rotina saudável e produtiva: Atenha-se a uma programação que funciona com o aprendizado online. Defina um horário para acordar, exercitar-se, tomar banho, vestir-se, tomar café da manhã ou o que for necessário para começar o “dia escolar”. Se isso ajudar, permita que seu filho durma um pouco mais tarde do que o normal. Na aula, os telefones devem estar desligados durante as tarefas escolares, além de manter a TV desligada e limitar o tempo de exibição das notícias. Planeje mini-intervalos e um intervalo de 1 hora para o almoço.
  3. Faça do jantar um tempo de transição entre o “dia escolar” e a noite. O jantar é um ótimo momento para reunir toda a família para conversar e compartilhar uma refeição.
  4. Permita “tempo de inatividade”. Isso pode ajudar a aliviar qualquer sentimento de estar isolado de seus amigos ou dificuldades com a mudança de rotina.
  5. Compartilhe informações sobre o que está acontecendo de maneira calma e factual para ajudar a aliviar suas preocupações com o vírus. Reforce o básico, como a importância de lavar as mãos com frequência e evitar tocar no rosto.
  6. Salientar que ficar em casa salva vidas. Fale sobre como o distanciamento social é uma forma importante de ajudar a retardar a propagação do vírus e proteger os grupos de risco.
  7. Preste atenção nos sinais de que seu filho pode precisar de mais apoio. Adolescentes que se sentem tristes, deprimidos, sem esperança, nervosos ou com raiva, durante a pandemia da Covid-19, podem precisar de mais apoio.
  8. Permita que seu filho fique conectado a amigos e entes queridos durante o distanciamento social por telefone, mensagens de texto, bate-papo por vídeo ou mídia social (lembre-os de verificar suas configurações de privacidade para que não publiquem muitas informações pessoais online). Ajude outras pessoas a se conectarem. Muitos adolescentes têm experiência no uso da tecnologia e podem ensinar aos pais ou avós como conversar por vídeo ou usar as mídias sociais. Essa também é uma oportunidade para eles o levarem ao mundo virtual.
  9. Novas responsabilidades. As rotinas mudaram e sua família pode precisar de ajuda extra para cuidar de crianças pequenas ou manter a casa limpa. Converse com seu filho sobre maneiras pelas quais eles podem desempenhar um papel maior. Por exemplo, eles podem ajudar a planejar ou preparar o jantar? Que tal ensinar os irmãos um novo jogo de dança ou diversão?
  10. Convidados virtuais. Peça ao seu filho para ajudá-lo a encontrar maneiras criativas de manter contato com a família e os amigos regularmente. Tente organizar um “jantar virtual” configurando um laptop ou iPad na mesa com os convidados. Ou use uma plataforma de videoconferência como o Zoom para uma festa online onde todos possam se ver.
  11. Projetos familiares. Sugira que seu filho assuma a liderança em projetos que envolvam toda a família, como organizar fotos da família ou recriar a história da família. Este é um ótimo tópico para chamadas para os avós, que podem descrever tempos difíceis no passado e como a família lidou com o estresse.

À medida que as escolas passam para o aprendizado online, os adolescentes podem ter mais tempo não programado. Isso pode deixá-los mais propensos a experimentar comportamentos de risco. Não deixe de conversar com seu filho sobre como esse é um momento especialmente importante para evitar vaping e fumo, por exemplo. Especialistas alertam que esses hábitos podem prejudicar a saúde do pulmão e a função imune, aumentando potencialmente o risco da Covid-19.

Ajude seu filho a encontrar maneiras de manter a mente e o corpo saudáveis, como:

  1. Faça uma caminhada ou corrida, sozinho ou em família. Lembre-os das regras de distanciamento social e fique a 2 metros dos outros.
  2. Leia um livro ou visite uma biblioteca online, onde existem milhares de e-books, audiolivros e gravações musicais. Pesquise novos hobbies ou habilidades para aprender.
  3. Faça exercícios por vídeo. Muitos podem ser encontrados online, e algumas academia também oferecem acesso a aulas virtuais de exercícios.
  4. Assista a filmes ou programas de TV juntos em família ou virtualmente com os amigos.
  5. Crie um blog de vídeo da vida feito pelos adolescentes durante o surto de Covid-19.
  6. Comece uma página de recados mostrando como era ser adolescente durante o surto ou um diário da família em que cada membro da família se revezasse descrevendo os acontecimentos do dia.
  7. Faça um tour virtual por um museu ou caminhe pelo mundo com o Google Earth. Desafie seu filho a pesquisar 10 lugares que eles gostariam de visitar um dia e mostrar o porquê.
  8. Durma bastante!

Fonte: Academia Americana de Pediatria (Copyright © 2020)

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade