PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Estresse, resiliência e papel da ciência: resposta à pandemia do Coronavírus
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Estresse, resiliência e papel da ciência: resposta à pandemia do Coronavírus

Estresse, resiliência e papel da ciência: resposta à pandemia do Coronavírus

24/04/2020
  1231   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Meu amigo e uma pessoa inspiradora no meio da ciência, em especial na neurociência e primeira infância, o professor Jack P. Shonkoff escreveu sobre a resiliência na pandemia do coronavírus e sobre seu texto me baseei para escreve este.

A pandemia da Covid-19 tem a capacidade de afetar todas as pessoas no mundo, e como cada indivíduo responde pode afetar potencialmente todos os outros. Além dos esforços de corajosos prestadores de serviços de saúde, socorristas e uma ampla gama de trabalhadores que prestam outros serviços vitais em outras áreas, um número incontável de indivíduos altruístas está entrando em ação para atender às necessidades em rápida mudança das pessoas mais afetadas pelas questões econômicas, sociais, e impactos na saúde dessa crise.

No Hospital Sabará e no Instituto PENSI desejamos especialmente honrar e apoiar os esforços extraordinários de nossos colegas da comunidade da saúde que trabalham incansavelmente para garantir a disponibilidade contínua de serviços essenciais, concentrando a atenção do público nos muitos desafios que as famílias com crianças doentes ou não enfrentam.

Nesta fase não tão inicial desta pandemia, que certamente será um desafio de longo prazo, duas lições já estão claras:

1- Os efeitos imediatos e os impactos a longo prazo dessa situação em rápida mudança não serão distribuídos uniformemente. O estresse do cuidado (para crianças e adultos em maior risco) está aumentando para todos. Para aqueles milhões de pais que já estavam lutando com trabalho de baixos salários, falta de assistência infantil acessível e atendendo às necessidades básicas de sua família de salário em salário, o estresse está aumentando exponencialmente. Quando habitações instáveis, insegurança alimentar, isolamento social, acesso limitado à assistência médica, carga de racismo e temores relacionados às desigualdades enormes do nosso país, a sobrecarga tóxica de adversidades também pode levar a taxas crescentes de abuso de substâncias, violência familiar, que não são tratados como problemas pelos nossos políticos.

2- Atuar com o melhor conhecimento científico disponível e com maior credibilidade nunca foi tão essencial, mas a Ciência por si só não tem todas as respostas durante a pandemia do coronavírus. Vindo de duas diferentes áreas de pesquisa, as mensagens baseadas na Ciência mais altamente relevantes estão exortando ambas as relações de apoio e distanciamento social como prioridades críticas. A separação física prolongada é absolutamente necessária para retardar a progressão de uma pandemia.

A interação social responsiva é essencial para fortalecer a resiliência diante das adversidades. Reconciliar essas necessidades conflitantes e desenvolver estratégias eficazes requer a sabedoria combinada de rigoroso pensamento científico, experiência no terreno e as experiências vividas de uma ampla diversidade de pessoas e comunidades. Ao fazermos todos os esforços para evitar uma infecção mais ampla, também devemos permanecer vigilantes ao cuidar proativamente daqueles que são especialmente vulneráveis ​​às ameaças e consequências do isolamento social.

Este é um momento para todos nós ampliarmos os limites de nossas habilidades e os limites de nossas capacidades criativas. Nossa Fundação está reunindo conhecimento científico facilmente acessível e acionável para apoiar as necessidades de desenvolvimento de pesquisas clínicas, de melhorias das condições locais, de estudos sobre filantropia, ética, e outros e fazendo ajuda humanitária neste contexto atual da pandemia e do isolamento social.

Estamos ansiosos para aprender com os esforços para que, por sua vez, possamos usar nossa plataforma para compartilhar essas ideias com outros. Também estamos mobilizando nosso site e canais de mídia social para iluminar os ricos recursos disponíveis com muitas outras organizações que neste momento se solidarizaram com o sofrimento de todos.

Assim, usando os ensinamentos do sábio professor Jack P. Shonkoff e do Center on the Developing Child de Harvard University talvez possamos amenizar os efeitos do estresse tóxico nas crianças que sofrerão com a pandemia.

A questão não é se conseguiremos superar a provação que temos pela frente – porque conseguiremos. As questões importantes são quão bem podemos trabalhar juntos para proteger todas as crianças e adolescentes e suas famílias e quanto aprenderemos com esse desafio sem precedentes e faremos as mudanças necessárias para o futuro. Mantenha-se conectado, mantenha-se seguro e compartilhe suas ideias criativas para que todos possam aprender com elas.

Saiba mais:

O que muda na alimentação da família no período de isolamento social?

Brincadeiras para fazer em casa com as crianças

O que fazer com meu filho doente em tempos de Coronavírus?

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade