PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Orientação atualizada enfoca os riscos para a saúde mental, necessidades durante a pandemia
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Orientação atualizada enfoca os riscos para a saúde mental, necessidades durante a pandemia

Orientação atualizada enfoca os riscos para a saúde mental, necessidades durante a pandemia

03/05/2021
  385   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Já se passou um ano desde o início da pandemia e talvez a repercursão maior do ponto de vista da saúde esteja na Saúde Mental. Como pediatra, minha atenção se volta especialmente para isso aqui no Brasil e o afastamento prolongado das atividades escolares aumenta em muito este problema. Num artigo que li sobre isso da Academia Americana de Pediatria (AAP), é colocado em foco alguns riscos e orientações que procurarei sintetizar aqui.

A tensão da pandemia COVID-19 em crianças ressalta a necessidade dos pediatras apoiarem as necessidades de saúde emocional e comportamental de crianças, adolescentes e famílias durante esse período. Os pediatras podem aconselhar os cuidadores a estarem cientes da solidão, do isolamento e da incerteza nas crianças e identificarem as respostas e necessidades emocionais e comportamentais no contexto do desenvolvimento típico.

As tentativas de suicídio aumentaram entre os jovens durante a pandemia. As orientações atualizadas exortam os pediatras a compartilharem recursos e usar ferramentas de telessaúde. Essas crises sobrecarregaram ainda mais a já desafiada infraestrutura de saúde comportamental e ressaltam a gravidade da crise sobre esse assunto que está, já bem deficiente, tanto no público quanto no privado em nosso país.

Incentivar crianças e adolescentes a participar de atividades físicas e passar tempo ao ar livre com seus pares, tomando os devidos cuidados, pode ajudar a melhorar a saúde física e mental. Os jovens também podem experimentar benefícios emocionais positivos por meio do aumento da socialização com os amigos, de acordo com a orientação. “Socializar-se com os colegas é um dos pilares do desenvolvimento da criança e do adolescente”, afirma o guia. Seguir as diretrizes locais, estaduais e nacionais para o distanciamento físico deve permanecer uma prioridade urgente, enquanto as famílias ajudam a encontrar caminhos para que os jovens se socializem com segurança”

A alocação apropriada de recursos é necessária para enfrentar os impactos da pandemia, especialmente para comunidades com poucos recursos, populações que enfrentam iniquidades, crianças e jovens com necessidades especiais de saúde e crianças em sistemas de bem-estar infantil e justiça juvenil, de acordo com a AAP. Não temos políticas públicas que funcionem realmente para esta realidade no Brasil, infelizmente.

O impacto da pandemia nas comunidades negras, incluindo o racismo e a xenofobia contra os imigrantes, é uma realidade lá nos EUA, e aqui se confunde com as populações mais pobres. O impacto do racismo, incluindo o racismo estrutural no bem-estar emocional e econômico das famílias negras não pode ser exagerado, de acordo com a orientação. As estatísticas no Brasil mostram que a população negra sofre mais com a pandemia.

Os pediatras podem ajudar a resolver as iniquidades em saúde, identificando soluções culturalmente eficazes e chegando a organizações comunitárias ou parceiros para obter recursos e programas com os quais as famílias se identificam.

Acompanhamento frequente e monitoramento de preocupações subliminares podem ser realizados por meio de visitas de telessaúde com o pediatra para verificar a situação e funcionamento da criança e da família, de acordo com a orientação. Ele também recomenda o encaminhamento a profissionais de saúde mental para crianças com manifestações emocionais ou comportamentais mais graves.

No Sabará Hospital Infantil, tivemos uma experiencia muito boa com os pacientes internados e o uso da telemedicina, tanto pelos profissionais child life como pelos psicólogos e acredito que o uso pela telesaúde seja uma boa opção nestes tempos de isolamento social.

Saiba mais:

Como lidar com o estresse infantil durante a pandemia da Covid-19?

Como vai o humor da família em tempos de confinamento?

Os adolescentes podem ter dificuldades para lidar com a Covid-19

Só a arte poderá nos ajudar a nos salvar

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade