PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
10 coisas para os pais saberem sobre a vacina da gripe 2016-2017
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
10 coisas para os pais saberem sobre a vacina da gripe 2016-2017

10 coisas para os pais saberem sobre a vacina da gripe 2016-2017

02/05/2017
  732   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Chegou abril e é hora de receber vacinas contra a gripe para toda a sua família antes de as febres e as corizas. O SUS e o Ministério da Saúde promovem, anualmente, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe.

A ação acontece entre abril e maio. Os grupos mais vulneráveis devem se vacinar todos os anos. Pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, mulheres com até 45 dias pós-parto, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, doentes crônicos, trabalhadores da saúde e populações indígenas devem ir até um posto de vacinação para se protegerem contra a gripe.  Aqui estão 10 coisas que você precisa saber sobre a vacina contra a gripe 2016-2017:

1- A vacina contra a gripe é essencial para as crianças.

O vírus da gripe é comum e imprevisível, podendo causar sérias complicações e até a morte, mesmo em crianças saudáveis. A vacinação a cada ano é a melhor maneira de proteger as crianças.

Cada ano, em média, 5% a 20% da população dos EUA têm gripe e mais de 200.000 pessoas são hospitalizadas por complicações. Pelo menos 77 crianças morreram da gripe na estação 2015-2016, embora o número real seja provavelmente muito mais elevado já que muitas mortes da gripe não são relatadas e são causadas ​​por complicações secundárias da gripe, tais como a pneumonia. Se você optar por não vacinar o seu filho, você não só coloca em perigo o seu próprio filho, mas também outros. Pense nisso. Embora a gripe possa ser tratada com medicamentos antivirais, essas drogas são menos eficazes se não forem iniciadas precocemente, podem ser caras e podem ter efeitos colaterais incômodos.

A Academia Americana de Pediatria (AAP) e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomenda fortemente a vacinação anual contra influenza para todas as pessoas com idades iguais ou superiores a 6 meses, incluindo crianças e adolescentes. Além disso, devem ser vacinados os contatos domiciliares e cuidadores domiciliares de crianças com condições de alto risco e todas as crianças menores de 5 anos de idade. O mesmo ocorre com a Sociedade Brasileira de Pediatria e o Ministério da Saúde do Brasil.

Crianças jovens, pessoas com asma, doenças cardíacas, diabetes, sistemas imunológicos enfraquecidos e mulheres grávidas estão em alto risco de complicações da gripe, como a pneumonia. Cerca de metade de todos os americanos são vacinados contra a gripe todos os anos, incluindo 50% das mulheres grávidas.

2- Agora é a hora de ser vacinado.

As remessas de vacinas contra a gripe já começaram e continuarão até o outono e inverno. Pergunte ao seu pediatra quando a vacina estará disponível. Crianças até 5 anos de idade que receberam a vacina contra a gripe pela primeira vez podem precisar de duas doses, administradas com quatro semanas de intervalo. É importante que estas crianças recebam a sua primeira dose o mais rapidamente possível para ter certeza de que estejam imunizadas antes da temporada de gripe começa.

3- A vacina contra a gripe deste ano só está disponível como injeção.

A vacina inativada contra a gripe (IIV) é administrada por injeção intramuscular e é aprovada para crianças com 6 meses de idade ou mais. Dependendo do número de sorotipos do vírus de gripe que contém, está disponível em ambas as formas trivalentes (IIV3 – dois A e um vírus B) e quadrivalentes (IIV4 – dois A e dois vírus B). No Brasil existe aprovação da Anvisa para o uso das duas vacinas

4- Não importa qual a forma da vacina que você recebe.

As vacinas quadrivalentes contra a gripe para a estação 2016-2017 contêm as mesmas três estirpes que a vacina trivalente, mais uma estirpe B adicional. Embora isso possa oferecer melhor proteção, o AAP não dá preferência por um tipo de vacina contra a gripe em detrimento de outro. Por favor, não demore a vacinação para esperar por uma vacina específica. O vírus da gripe é imprevisível. O mais importante é que as pessoas recebam a vacina o mais rápido possível.

5- Você não pode contrair a gripe da vacina contra a gripe.

Vacinas contra a gripe são feitas a partir de vírus mortos. Sintomas como náuseas, sonolência, dor de cabeça, dores musculares e calafrios, pode ocorrer. Os efeitos colaterais da vacina contra a gripe são leves (e nada em comparação com a gripe). Os efeitos secundários mais comuns são dor e sensibilidade no local da injeção. A febre também é observada dentro de 24 horas após a imunização em aproximadamente 10% a 35% das crianças com menos de 2 anos de idade, mas raramente em crianças mais velhas e adultos. Estes sintomas são geralmente leves e se resolvem por conta própria em um par de dias.

6- Se você pegar a gripe e estiver vacinados, você terá uma forma mais suave da doença.

Sabemos que vacinas contra a gripe são cerca de 60% eficaz – sim, todos nós desejamos que o número seja maior. A boa notícia é que as pessoas vacinadas que pegam a gripe geralmente obtém uma forma leve da doença, apenas a coriza leve, de acordo com um estudo recente. As pessoas que não são vacinadas estarão na cama com febre e prostradas.

7- Deve haver uma abundância de vacina para todos este ano.

Para a estação 2016-2017, os fabricantes projetaram que produzirão entre até 170 milhões doses da vacina da gripe.

8- A vacina contra a gripe não causa autismo.

Um robusto corpo de pesquisa continua mostrando que a vacina contra gripe é segura e não está associada ao autismo.

9- A vacina contra a gripe pode ser administrada ao mesmo tempo que outras vacinas.

A vacina contra a gripe pode ser administrada ao mesmo tempo que outras vacinas, mas em um local diferente do corpo. Também é importante notar que as crianças de 6 meses a 8 anos de idade podem precisar de duas doses espaçadas um mês para serem totalmente protegidas. Essas crianças devem receber sua primeira dose logo que a vacina esteja disponível em sua comunidade. As vacinas vivas (como as vacinas MMR e varicela) podem ser administradas em conjunto ou com pelo menos 4 semanas de intervalo.

10- As crianças com alergia ao ovo ainda podem receber a vacina contra a gripe.

Crianças com alergia ao ovo podem com segurança obter a vacina contra a gripe de seu pediatra sem ir para um especialista em alergias. Para crianças com história de alergia grave ao ovo, o seu pediatra poderá recomendar que consulte um especialista em alergias.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte Copyright © 2016 Kathleen Berchelmann MD, FAAP

http://www.brasil.gov.br/saude/2016/10/anvisa-define-nova-composicao-da-vacina-contra-gripe-para-2017

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/03/ministerio-da-saude-manda-400-mil-doses-extras-de-vacina-sp.html

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade