PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Mídia social aumenta a aceitação de vacinas
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Mídia social aumenta a aceitação de vacinas

Mídia social aumenta a aceitação de vacinas

29/11/2017
  590   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Um estudo na edição de dezembro de 2017 da Pediatrics apresenta um trabalho onde mostra que mulheres grávidas que receberam informações pela internet sobre vacinas, em sites que permitiram a interação das redes sociais, eram mais propensas a vacinar seus bebês na época certa em comparação com outros no estudo.

O estudo “Intervenção de mídia social baseada na Web para aumentar a aceitação de vacinas: um julgamento controlado randomizado” acompanhou quase 900 mulheres do Colorado em seu terceiro trimestre de gravidez e as distribuiu aleatoriamente em três grupos.

1- Um grupo recebeu um site com informações factuais sobre vacinas e componentes interativos de mídia social;

2- O segundo grupo recebeu um site com informações sobre vacinas, mas sem mídias sociais;

3- O terceiro recebeu cuidados habituais.

Os bebês dos participantes do estudo foram acompanhados do nascimento até 200 dias. Os pesquisadores encontraram o resultado de que 93% das crianças que estavam entre o primeiro grupo (mães com site de vacinas e interação de redes sociais) estavam atualizadas com suas vacinas, em comparação com 87% das crianças cujas mães receberam cuidados habituais.

O estudo mostrou também que 91% dos bebês do grupo do site sem mídias sociais foram vacinados na época certa. Os pais eram mais propensos a usar as mídias sociais para pedir aos especialistas que abordassem suas preocupações específicas de vacinação, em vez de interagir com outros pais.

Os autores concluem que intervenções interativas e informativas administradas fora do consultório médico durante a gravidez podem melhorar a aceitação da vacina.

Este artigo vem de acordo com a proposta de nossa Fundação e do Instituto Pensi que procura levar informação de boa qualidade e com uma linguagem para entendimento de pessoas leigas e que buscam saber mais como cuidar de seus filhos.

Saiba mais:

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics November 2017

Intervenção de mídia social baseada na Web para aumentar a aceitação de vacinas: uma experimentação controlada aleatória

Jason M. Glanz , Nicole M. Wagner , Komal J. Narwaney , Courtney R. Kraus , Jo Ann Shoup , Stanley Xu , Sean T. O’Leary , Saad B. Omer , Kathy S. Gleason , Matthew F. Daley

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade