PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Prevenindo as mordidas de cães
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Prevenindo as mordidas de cães

Prevenindo as mordidas de cães

08/09/2015
  352   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

baby-dog

Todos os anos, mais de 4,7 milhões de americanos são mordidos por cães e mais da metade das vítimas são menores de 14 anos de idade. No Brasil há poucos números e estatísticas pouco confiáveis sobre este assunto.

Reunimos neste post algumas dicas para ajudar os pais a protegerem seus filhos de uma mordida de cachorro:

  1. Escolha um cão adequado: converse com um veterinário sobre a escolha do cão que tenha o perfil da sua família; 
  2. Socialize o seu animal de estimação: gradualmente exponha o seu cachorro a uma variedade de pessoas e outros animais, assim ele se sentirá à vontade nessas situações; continue esta exposição quando o seu cão ficar mais velho;
  3. Treine seu cão: os comandos podem construir um vínculo de obediência e confiança entre homem e animal. Evite brincadeiras agressivas como luta livre ou de cabo-de-guerra com o seu cão;
  4. Vacine o seu cão contra a raiva e outras doenças;
  5. Castrar seu cão: cães castrados são menos propensos a morder;
  6. Nunca deixe um bebê ou criança pequena sozinha com um cachorro;
  7. Ensine seu filho para ver se o cão está com um proprietário e postura amigável: em seguida, peça ao proprietário permissão para brincar com o cachorro. Deixe o cão cheirar o seu filho e deixe o seu filho tocá-lo suavemente, evitando o focinho, cabeça e cauda. Ensine ao seu filho não incomodar um cão se ele está dormindo, comendo ou cuidando dos filhotes;
  8. Ensine ao seu filho a não correr de um cão;
  9. Se você está em uma situação em que se sente ameaçado por um cachorro, mantenha a calma: evite contato com os olhos. Fique parado até que o cão se afaste. Se você está caído, enrole o corpo em uma bola e proteja o rosto com as mãos. Se um cão morder seu filho, limpe pequenas feridas com água e sabão e procure atendimento médico para feridas maiores. Informe-se sobre os registros de vacinação do animal.

Informações adicionais e Recursos:

  1. Mordida de cachorro;
  2.  O que fazer antes de escolher um animal de estimação?
  3. Doenças transmitidas por animais;
  4. Cães e gatos fazem bem para a saúde da criança.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal.

Fonte: Cuidar do seu filho: Idade 5-12 (Copyright © 2004 Academia Americana de Pediatria)

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o atendimento médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o seu pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

 

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade